Páginas

junho 08, 2014

Doula

Nesse final de semana concluí meu curso de doula e estou, oficialmente, capacitada para exercer a profissão. Não há alegria maior para mim, pois a escolha vai muito além de algo profissional, envolve auto-cura, indicação astral e vontade de dar assistência na criação de um mundo melhor.

O debate sobre o ato de parir não poderia estar mais inflamado, já que O Renascimento do Parto foi a segunda maior bilheteria de documentário nacional e o que mais vendeu dvd's em 2014. E o papel da doula está intrinsecamente ligado a partos mais dignos.
Mas uma doula não é uma parteira. Não é enfermeira. Não pega o bebê, não corta cordão, não checa dilatação (em tese). O que ela faz, afinal?

A palavra vem do grego "mulher que serve". Cabe à doula os cuidados com a mulher durante o parto e o auxílio no pós-parto. Parir é instintivo da mulher, mas hoje em dia muitas estão desconectadas do seu próprio corpo, tornando o ato muito mais difícil e doloroso. Nós ajudamos a remendar essa conexão, além de aliviar externamente através de massagens maravilhosas e manobras.
Basicamente ajudamos a grávida a relaxar. E quando há o relaxamento no parto, tudo flui muito melhor!

Alguns números relacionados à presença de doulas no parto:









Nenhum comentário:

Postar um comentário